SANTOS – A permanência de José Carlos Peres na presidência do Santos vai render ao clube as tão esperadas modernização e ampliação da Vila Belmiro, sonhos antigos dos santistas. Será? A ousada promessa foi feita pelo próprio cartola alvinegro, na sexta-feira (dia 28), um dia antes de ele ser submetido à assembleia dos associados que o livrou de dois processos de impeachment, aprovados pelo Conselho Deliberativo no mês passado.

“Se eu continuar, o próximo presidente do Santos vai receber uma Vila Belmiro maior e totalmente moderna”, garantiu Peres, durante sua participação no programa “Esporte por Esporte”, da TV Santa Cecília, em Santos. “Eu não queria mostrar, mas está aqui. Esta será a nossa nova casa. Uma resposta aos que dizem que eu não gosto da Vila”, emendou, exibindo um projeto encadernado de reforma do estádio.

De acordo com Peres, o plano prevê a ampliação da capacidade da Vila de pouco mais de 16 mil para 21 mil lugares, sem a necessidade de demolição de sua atual estrutura. “O estádio será reformado por dentro e totalmente repaginado por fora no sistema retrofit. É um novo conceito de reforma, bem mais econômico, que preserva a estrutura do prédio e pode ser realizado em menos tempo”, explicou.

Questionado sobre os custos, Peres garantiu que já tem assegurada boa parte da verba necessária para a realização do projeto. “Temos 75 milhões de dólares (cerca de R$ 300 milhões) de um investidor de Dubai (nos Emirados Árabes Unidos)”, revelou. “E eu também aproveito aqui para convocar outros empresários que queiram nos ajudar”, completou.

Resta saber se a promessa de modernização da Vila Belmiro é viável e se está realmente nos planos de Peres, ou se não passou de um ato de desespero de alguém que estava seriamente ameaçado de perder o cargo no dia seguinte. E é bom lembrar que o projeto precisa ser aprovado no Conselho Deliberativo, onde o prestígio do presidente continua seriamente abalado. A verdade, no entanto, só será conhecida no fim de 2020.