A técnica Christiane Lessa comanda as Sereias da Vila (Crédito: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

O Santos recebe o Corinthians na noite deste domingo, às 20 horas, na Vila Belmiro, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro Feminino A-1. As duas equipes estão invictas na competição e o time de São Paulo lidera com 100% de aproveitamento (12 pontos) enquanto as Sereias estão na quarta colocação, com oito pontos. A partida terá transmissão pela TV Bandeirantes.

Técnica das Sereias da Vila, Christiane Lessa terá pela frente o segundo clássico paulista no Brasileirão 2021 (as Sereias já venceram o São Paulo). Mesmo tendo chegado ao clube em janeiro deste ano, Lessa disse conhecer a importância do clássico e mostrou confiança em seu elenco para conquistar a vitória sobre o líder da competição.

“Antes de vir para o clube eu já sabia o que é um Santos x Corinthians. E eu sei o que é o Santos, sei que esse time tem muita tradição e que esse clássico é muito importante. A gente confia no nosso grupo, qualquer jogadora que entrar em campo no domingo vai estar preparada e focada para trazer o resultado que a gente quer, que é a vitória. Esperamos mostrar neste clássico o que a gente já vinha trabalhando e o que estamos trabalhando agora”, disse a treinadora.

Com algumas baixas no elenco para as últimas rodadas – Byanca Brasil, com lesão grau 1 na coxa esquerda; Day Silva, se recuperando de chikungunya; Thaisinha e Alanna em reta final de recuperação – a treinadora elogiou a força mental de suas atletas para superar os obstáculos extra-campo.

“A gente pode controlar muita coisa, mas algumas são impossíveis. A nossa força mental está nos ajudando a não pensar nos obstáculos. Tivemos algumas situações de contusão, casos de chikungunya. Eu acho que o grupo está sendo preparado para ser um dos mais fortes mentalmente no campeonato. É claro que não queremos essas dificuldades, mas está sendo importante para a parte mental delas. A gente perdeu alguns gols, já conversamos sobre isso. Não queremos que isso aconteça, se pudermos fazer 7, temos que fazer 7, porque pode faltar um dia. Então estamos tentando implantar essa mentalidade de terminar o jogo como começamos, as meninas estão me entendendo e o resto o corpo acompanha”, completou Lessa.