Felippe Cardoso concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira no CT Rei Pelé (Crédito: Diário do Peixe)

Poucos atletas terão uma responsabilidade maior do que o atacante Felippe Cardoso em 2019. Com a saída de Gabigol, artilheiro do último Campeonato Brasileiro e ídolo da torcida, ficou para o jovem centroavante a missão de assumir o comando de ataque.

Contratado em setembro do ano passado com a indicação do ex-técnico Cuca, Felippe Cardoso chegou ao Peixe em fase final de recuperação de uma lesão no púbis. Sua estreia foi no clássico contra o São Paulo, mas logo depois voltou a sentir a região, fato que o afastou dos gramados por mais dois meses.

No entanto, quando retornou, atuou em bom nível na reta final do Brasileirão: foi titular nos últimos três jogos, marcou um gol e deu uma assistência justamente para o antigo camisa 10. Com a chance de ser titular do Peixe, o atacante sonha até com as Olimpíadas de 2020.

“Substituir o Gabigol é algo que não é fácil, né? Estou trabalhando muito para alcançar o meu espaço. As oportunidades que o Sampaoli me der eu aproveitarei da melhor maneira. Me inspiro muito no Gabigol, faz muitos gols e é ídolo da torcida. Quem sabe sendo o artilheiro das competições posso chegar na Seleção Brasileira (olímpica). Tenho certeza que vou evoluir com o Sampaoli”, disse o jogador em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

O jovem centroavante de 20 anos terá sua primeira chance de mostrar que pode ser o titular do Peixe neste domingo, às 17h30, no amistoso contra o Corinthians, na Arena.