Justiça suspende concessão do estádio do Pacaembu

Por | 2019-02-11T11:56:27+00:00 11 de fevereiro de 2019, 11:55 |

A Justiça de São Paulo suspendeu a concessão do estádio do Pacaembu ao Consórcio Patrimônio SP (Crédito: Divulgação)

A Justiça de São Paulo suspendeu preventivamente a concessão do estádio do Pacaembu ao Consórcio Patrimônio SP, vencedor da licitação realizada na última sexta-feira. A decisão foi assinada pela juíza Maria Gabriella Pavlópoulos Spaolonzi após liminar pedida pela Associação Viva Pacaembu. A informação foi publicada inicialmente pelo Blog Olhar Olímpico, do UOL.

A juíza deu prazo de 48 horas para a Prefeitura de São Paulo se manifestar. Em nota oficial, a Viva Pacaembu alega que duas liminares conseguidas pela associação foram ignoradas com a abertura dos envelopes na sexta-feira.

“…o Tribunal de Contas do Município – TCM autorizou a abertura dos envelopes com as propostas das empresas que disputam a concessão do Complexo do Pacaembu, ignorando duas decisões judiciais nas quais havia exigências específicas para que a concessão fosse retomada, o que pode acarretar em graves prejuízos para os cofres públicos”.

O Santos foi um dos participantes da licitação. Em parceria com a Universidade do Brasil, o Peixe fez uma proposta de R$ 88 milhões pena concessão do Pacaembu, a segunda maior no processo. Vitorioso, o Consórcio Patrimônio SP, formado pela empresa de engenharia Progen e pelo fundo de investimentos Savona, ofereceu R$ 111 milhões.

  • Comentar via Facebook
  • Comentar via Diário
Carregando comentrios...

Deixar um Comentário