Marinho, de pênalti, marcou um dos gols santistas sobre o San Lorenzo (Crédito: Ivan Storti/Santos FC)

Depois de 44 dias fora dos gramados, o atacante Marinho fez sua estreia na temporada sob o comando de Ariel Holan. O camisa 11 foi diagnosticado com Covid e estava tratando uma lesão no joelho, mas iniciou como titular e ainda marcou um dos gols do Santos na vitória por 3 a 1 sobre o San Lorenzo pela Copa Libertadores nesta terça, na Argentina.

Em entrevista ao Globo Esporte, o jogador comerou o retorno e ressaltou a importância do gol e da vitória. Marinho foi substituído pelo Ângelo na reta final da partida e sentiu o cansaço. O camisa 11 quer voltar ao ritmo e também falou sobre Ariel Holan.

“Bom ter retornado, feito gol, ter ajudado o grupo. Parecia que estava estreando pelo Santos nessa partida, tamanha a motivação e empolgação que estava. Estou muito feliz pela vitória, muito importante para o grupo. Lutei muito para superar as dificuldades naturais de um tempo sem entrar em campo. Agora é focar em evoluir ainda mais nas próximas semanas”, comentou Marinho ao Globo Esporte.

“O Holan é um treinador inteligente, busca sempre o melhor de todos no grupo. Ele tem um perfil de trabalho que estamos nos adaptando muito rápido. O elenco vem procurando ajudá-lo o máximo possível também. Essa harmonia tem feito diferença no dia a dia”, relatou o atacante.

O Santos recebe o San Lorenzo na próxima terça-feira (6), ás 21:30, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, pelo duelo de volta da terceira fase eliminatória da Copa Libertadores em busca de uma vaga na fase de grupos. O atacante falou sobre a vantagem, mas quer precaução da equipe. O Peixe pode até perder o jogo por um gol de diferença ou 2 a 0 para garantir a vaga.

“A gente fez uma vantagem boa na partida de ida. Isso ajuda a abrir caminho para a classificação, mas não tem nada garantido. Temos que repetir a boa atuação do primeiro jogo para conquistarmos a vaga”, concluiu o jogador ao Globo Esporte.