Além da falta de tempo para treinar a equipe, Cuca tem sofrido com jogadores lesionados e suspensos (Crédito: Ivan Storti/Santos FC)

Priorizar o Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil ou a Libertadores? Com situações diferentes nas competições, mas precisando vencer em todas, o técnico Cuca tem em cada jogo utilizado o que há de melhor no momento.

Na partida desse domingo contra o Atlético-MG, a baixa de última hora foi do meia Carlos Sánchez. O uruguaio sentiu dores na coxa e acabou vetado pelo departamento médico. Mas quem tem o mínimo de condições de jogo vai para campo, como disse Cuca na coletiva após o revés para o Atlético. O jogo disputado na manhã desse domingo acabou em 3 a 1 para o adversário.

“Não posso me dar o luxo de poupar jogador. O Bruno Henrique jogou hoje com uma dor no adutor, depois saiu no segundo tempo em função disso, para preservar. Mas como preservar com um ponto da zona de rebaixamento. Temos que equilibrar, balancear com alimentação, repouso, por isso vamos ficar aqui até o jogo contra o Cruzeiro”, disse o técnico.

Como a partida decisiva contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil será na quarta-feira em Minas Gerais, a delegação do Peixe permanecerá em Belo Horizonte até a data, não retornando para a Baixada mesmo com o Dia dos Pais comemorado nesse domingo.

O Peixe perdeu o primeiro duelo por 1 a 0, jogo disputado na Vila Belmiro, e precisa vencer para chegar nas semifinais. Vitória por um gol de diferença leva o jogo para os pênaltis, já por um placar mais elástico e o Santos passa de fase. O Cruzeiro joga pela vantagem do empate.