Lucas Braga fez o gol do Santos no empate diante do Red Bull Bragantino (Crédito: Ivan Storti/SantosFC)

Depois de quatro derrotas seguidas, o Santos fez um bom segundo tempo e empatou em 1 a 1 com o Red Bull Bragantino na noite deste sábado, em Bragança Paulista. Para a nossa colunista Isabel Nascimento, o atacante Lucas Braga foi o destaque do Peixe. Confira as notas.

João Paulo – Fez uma partida segura. Não teve culpa no gol e não precisou também fazer grandes defesas. Melhorou na recomposição de bola. Nota 6,5

Pará – Novamente uma partida ruim do lateral, a culpa do primeiro gol foi inteiramente dele. Desde a final da Libertadores não fez um jogo bom. Nota 3,5 

Kaiky – Mostrou regularidade durante o jogo, tem boa saída de bola e dá muita qualidade ao setor. Nota 6,5

Luan Peres – Fez algumas tiradas de bola importantes, mas precisa aparecer mais nas jogadas aéreas. Um pouco instável na saída de jogo. Nota5,0

Felipe Jonathan – Marcou bem e voltou melhor para o segundo tempo. Esforçado, correu muito, mas pode se arriscar mais ofensivamente. Nota 5,5

Alison- Mostrou um futebol sólido e constante, ainda comete algumas faltas fortes e desnecessárias e acaba tomando cartão. Nota 6,0

Jean Mota – Foi mais participativo e apareceu melhor no segundo tempo. Fez um belíssimo gol – impedido infelizmente. Nota6,0

Balieiro – Entrou no final da partida. Sem nota

Pirani – Não conseguiu criar no primeiro tempo, fez uma partida abaixo da média. Nota 4,5

Lucas Lourenço – Esforçado, mas apagado. Não conseguiu criar. Nota 4,5

Lucas Braga – Gostei muito do jogo do atacante hoje, no primeiro tempo foi o único que se destacou e marcou o gol do time – merecidamente. Muito esforçado, buscou o jogo o tempo inteiro, pode acreditar mais em si e pedir menos faltas, acabou caindo algumas vezes desnecessariamente. Nota 7,5

Marcos Leonardo  – Não apareceu na partida, infelizmente ficou preso na marcação. Nota 4,5

Allazinho – sem nota.

Marinho – Ainda pode e tem habilidade para dar mais pelo time, mas soube chamar a responsabilidade e finalizar para o gol. É objetivo e o Santos precisa disso, o gol partiu do seu cruzamento. Nota 6,5

Marcelo Fernandes – Fez o que pode com o que tem, montou bem o time dentro das limitações do elenco. O time finalmente mostrou alguma evolução e mais vontade de jogar. Nota 6,0