Mandato de Peres termina neste ano (Crédito: Divulgação/Santos FC)

A punição imposta pela Fifa ao Cruzeiro (perda de seis pontos no Brasileiro da Série B), por conta de uma dívida de cerca de R$ 5 milhões com o Al Wahda, dos Emirados Árabes, pelo empréstimo do volante Denílson, em 2016, gerou preocupação entre os torcedores santistas, mas o presidente José Carlos Peres se mostrou tranquilo.

“Não acredito (que possa acontecer com o Santos) porque o julgamento é caso a caso. O Atlético-MG tem uma penca (de casos) lá na Fifa, que são pendências antigas. As nossas, exceto com o Hamburgo, são recentes, e cabe sempre um recurso”, falou o presidente em entrevista ao jornal A Tribuna.

O Peixe já está proibido de inscrever jogadores devido a uma dívida com o Hamburgo, da Alemanha, pela contratação do zagueiro Cléber Reis. Os valores atuais giram em torno de 4 milhões de euros (cerca de R$ 20 milhões).

Outras duas ações na Fifa contra o Santos são pelo empréstimo do zagueiro Luan Peres e pela contratação do zagueiro Felipe Aguilar. O caso envolvendo o meia Christian Cueva também está na Fifa.