José Carlos Peres foi eleito em uma disputa apertada com Modesto Roma e Andres Rueda (Crédito: Divulgação)

O ano de eleição faz com que a política vire cada vez mais assunto nos bastidores do Santos. Nesta terça-feira, o presidente José Carlos Peres deu entrevista ao canal Os Canalhas, do Portal UOL, e falou sobre a vida política do clube, o que considerou ser uma verdadeira guerra.

“Eu até considero a (política) do Santos a pior de todos os clubes. O Santos era calmo no tempo do Marcelo Teixeira, depois virou uma guerra e essa guerra não fez bem para o clube. Até hoje é difícil controlar e gerenciar essa turma que está no Conselho Deliberativo. Uma parte. A grande parte é gente boa”, comentou Peres, que acusou alguns conselheiros de passarem informações falsas para a imprensa.

“Tem uns 30, 50 que é jogo duro. Que trabalham com a imprensa. Ficam dando informação para a imprensa. A maioria das informações são fakes para prejudicar, mas não prejudicam”.

A relação de José Carlos Peres com o Conselho Deliberativo foi conturbada durante todo o mandato. Ele enfrentou um processo de impeachment, em 2018. A votação foi para a assembleia dos sócios e Peres venceu, se mantendo como presidente.