Santos joga bem, bate o Ceará e encerra tabu de estreias

Por | 2018-04-14T23:54:15+00:00 14 de Abril de 2018, 23:54 |

Jogadores comemoram o gol de Rodrygo na vitória do Peixe sobre o Ceará na noite deste sábado, no Pacaembu (Crédito: Ivan Storti/SantosFC)

A festa de aniversário foi completa. Com uma ótima atuação, especialmente no segundo tempo, o Santos venceu o Ceará por 2 a 0 na noite deste sábado, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, e acabou com um jejum de 12 an os sem vitórias na estreia de um Campeonato Brasileiro justamente no dia em que completou 106 anos de história.

Os gols do Peixe foram marcados por Pio (contra) e pelo garoto Rodrygo, um dos destaques do jogo. Na próxima rodada, sábado, o Santos irá enfrentar o Bahia, em Salvador.

A primeira boa chance do Santos só saiu aos 20 minutos. Eduardo Sasha recebeu livre na área e cruzou, a bola desviou na zaga e o atacante Gabigol finalizou do jeito que deu, mas a bola saiu à esquerda do gol de Éverson. Aos 24, Sasha encontrou Léo Cittadini livre na entrada da área e o meia chutou rasteiro, mas a bola passou raspando a trave do Ceará.

O Santos seguiu melhor em campo, sem ser ameaçado. Aos 34 minutos, o lateral Daniel Guedes cobrou escanteio da direita, Lucas Veríssimo subiu mais que todo mundo e cabeceou raspando a trave direita de Éverson.

O gol do Peixe saiu em uma jogada confusa. Jean Mota deu lindo passe para Daniel Guedes, que cruzou rasteiro. O garoto Rodrygo tentou desviar de letra, mas furou. A bola bateu em Dodô e, em cima da linha, o goleiro Éverson defendeu, mas a bola bateu em Pio e entrou.

O Santos ampliou logo no começo do segundo tempo. Aos quatro minutos, o atacante Gabigol ganhou dos zagueiros e tocou para Eduardo Sasha dentro da área e o jogador cruzou na cabeça de Rodrygo, que tocou para o gol vazio.

Depois do gol, o Peixe teve muito espaço nos contra-ataques e desperdiçou ao menos quatro chances para ampliar o marcador, a maioria delas com o atacante Gabigol. No final do jogo, ainda teve tempo para o volante Diego Pituca fazer sua primeira partida com a equipe profissional do Santos.

SANTOS 2 X 0 CEARÁ

Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Árbitro: Rodrigo D’alonso Ferreira

Gols: Pio (contra), aos 42 minutos do primeiro tempo. Rodrygo, aos quatro minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Rafael Carioca

SANTOS
Vanderlei; Daniel Guedes, David Braz, Lucas Veríssimo e Dodô; Alison e Léo Cittadini (Vitor Bueno, aos 34 minutos do segundo tempo) e Jean Mota (Diego Pituca, aos 40 minutos do segundo tempo); Eduardo Sasha, Gabigol e Rodrygo (Arthur Gomes, aos 31 minutos do segundo tempo). Técnico: Jair Ventura.

CEARÁ
Éverson; Pio, Luiz Otávio, Valdo e Ernandes; Rafael Carioca, Juninho, Ricardinho (Reina, aos 12 minutos do primeiro tempo) e Felipe Azevedo (Arnaldo, aos 40 minutos do segundo tempo; Arthur e Wescley (Roberto, aos 23 minutos do segundo tempo). Técnico: Marcelo Chamusca

3 Comentários

  1. Floreal 14 de Abril de 2018 em 23:06 - Responder

    O time vai se encaixando temos um excelente treinador, ,e ainda tem o Bruno Henrique voltando. Parabéns Peixe hoje é só alegria

  2. Carlos 15 de Abril de 2018 em 08:21 - Responder

    O Jair precisa conversar seriamente com o Gabigol o seu individualismo está prejudicando o time
    de resto o time jogou muito bem.

  3. Felipe 15 de Abril de 2018 em 13:24 - Responder

    Jair falta pouco pra você escalar o melhor time com esse elenco, aos poucos está percebendo que a melhor saída é ouvir a voz do torcedor, segue ai a escalação ideal pra te ajudar quando o Bruno Henrique estiver liberado:

    Time 1: Vanderlei, D.Guedes, L.Veríssimo, D.Braz, Dodo, Alison, L.Cittadini, V.Bueno, B.Henrique, Sasha, Gabigol.

    Time 2: Vladimir, V.Ferraz, G.Henrique, L.Felipe, J.Mota, G.Nunes, Renato, D.Vitor, Rodrygo, A.Gomes, Y.Alberto.

    Time 3: J.Paulo, Calabres, M.Guedes, R.Bambu, Emerson, Yuri, D.Pituca, Vecchio, Copete, D.Cardoso, S.Yuri.

Deixar um Comentário