O zagueiro Lucas Veríssimo comemora seu gol na vitória sobre a Chapecoense (Crédito: Ivan Storti/SantosFC)

Sem fazer muita força, o Santos venceu a Chapecoense por 2 a 0 na noite deste domingo, na Vila Beliro, em Santos, igualou o retorno de pontos do clube na era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro (com 20 clubes) e abriu três pontos de vantagem sobre o Palmeiras na disputa pela segunda colocação da competição.

O Peixe chega a 71 pontos na classificação, contra 68 do rival. Na próxima rodada, quarta-feira, o time comandado pelo técnico Jorge Sampaoli enfrenta o Athletico-PR, na Arena da Baixada.

O jogo

O Santos abriu o placar logo aos sete minutos. O meia Evandro fez grande jogada pela esquerda e cruzou, o zagueiro Lucas Veríssimo cabeceio no canto esquerdo do goleiro João Ricardo e marcou.

Aos 14, Marinho arriscou de fora da área e o goleiro João Ricardo mandou para escanteio. Depois, o jogo esfriou e o Peixe só voltou a levar perigo aos 34 minutos. Eduardo Sasha e Sánchez tabelaram na entrada da área e o atacante bateu colocado, mas o goleiro João Ricardo fez grande defesa.

O Santos voltou mais ligado no segundo tempo e ampliou logo aos três minutos. Marinho recebeu bom passe de Carlos Sánchez e chutou cruzado, Evandro apareceu entre os zagueiros e desviou de primeira para fazer o segundo.

Depois, assim como aconteceu no primeiro tempo, a equipe diminuiu o ritmo. A Chapecoense, já rebaixada, não saiu para o ataque e o jogo terminou com o placar de 2 a 0.

SANTOS 2 X 0 CHAPECOENSE

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Gols: Lucas Veríssimo, aos sete minutos do primeiro tempo. Evandro, aos três minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Marinho, Dalberto, Evandro, Alison, Caíque Sá

Público: 6.961
Renda: R$ 200.690,00

SANTOS
Everson, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Felipe Jonatan; Alison, Carlos Sánchez e Evandro (Diego Pituca, aos 31 minutos do segundo tempo); Marinho, Eduardo Sasha (Kaio Jorge, aos 43 minutos do segundo tempo) e Tailson (Derliz González, no intervalo). Técnico: Jorge Sampaoli

CHAPECOENSE
João Ricardo, Eduardo, Douglas, Hiago (Maurício Ramos, aos 16 minutos do segundo tempo) e Roberto; Amaral, Márcio Araújo, Elicarlos (Gustavo Campanharo, aos 36 minutos do segundo tempo) e Camilo. Renato (Dalberto, aos 36 minutos do segundo tempo) e Arthur Gomes. Técnico: Marquinhos Santos