Luan Peres em ação no empate do Santos contra o Red Bull Bragantino (Crédito: Ivan Storti/SantosFC)

Depois de um primeiro tempo ruim, o Santos cresceu, fez um bom segundo tempo e empatou em 1 a 1 com o Red Bull Bragantino na noite deste sábado, no estádio Nabi Abi Cheddid, em Bragança Paulistam, em jogo válido pela 10º rodada do Campeonato Paulista.

Lucas Braga fez o gol do Peixe, que chegou a virar com um golaço de Jean Mota que foi anulado por um impedimento, no mínimo discutível, marcado pelo VAR no início da jogada.

Mesmo com o empate, o Santos segue na terceira colocação do grupo D, com dez pontos ganhos. Na próxima rodada, quinta-feira, o Peixe faz o clássico contra o Palmeiras. Antes, na terça, a equipe recebe o The Strongest, na Vila, pela fase de grupos da Copa Libertadores.

O jogo

No primeiro tempo, o Red Bull Bragantino marcou pressão na saída de bola e sufocou o Santos. A tática deu resultado aos 26 minutos. Pará saiu jogando errado, o time da casa recuperou e a bola sobrou para Claudinho na entrada da área. O ex-Menino da Vila chutou, a bola desviou em Luan Peres e entrou.

O time da casa quase fez o segundo aos 37. Pedrinho recebeu livre na área, mas o goleiro João Paulo fechou o ângulo do atacante do time de Bragança e salvou o Peixe.

No segundo tempo o Santos voltou mais ligado e empatou logo com um minuto. Marinho recebeu na direita e deu lindo lançamento para Lucas Braga. O atacante invadiu a área e soltou uma bomba para estufar as redes do goleiro Cleiton.

O Peixe chegou a virar em um golaço de Jean Mota, em chute da entrada da área aos 16 minutos. O árbitro deu o gol, mas o VAR apontou um impedimento bastante discutível de Marinho no início do lance.

FICHA TÉCNICA
RED BULL BRAGANTINO 1 X 1 SANTOS

Local: Estádio Nabi Abi Cheddid, em Bragança Paulista (SP)
Árbitro: Douglas Marques das Flores

Gols: Claudinho, aos 26′ do 1ºT, Lucas Braga, com 1′ do 2ºT
Cartões amarelos: Ryller e Cuello (Red Bull Bragantino) e Lucas Braga e Pará (Santos)
RED BULL BRAGANTINO
Cleiton, Aderlan, Leo Ortiz, Fabrício Bruno e Edimar; Ryller (Ramirez, aos 31′ do 2ºT), Lucas Evangelista e Claudinho, Artur, Ytalo e Pedrinho (Cuello, aos 24′ do 2ºT). Técnico: Maurício Barbieri

SANTOS
João Paulo, Pará, Kaiky Fernandes, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Jean Mota (Vinícius Balieiro, aos 43′ do 2ºT) e Gabriel Pirani (Lucas Lourenço, aos 22′ do 2ºT); Marinho, Marcos Leonardo (Allanzinho, aos 34′ do 2ºT) e Lucas Braga. Técnico: Marcelo Fernandes