Analista agradece ciclo e lamenta demissão: “Como se custasse uma fortuna”

Por | 2019-01-12T21:54:53+00:00 12 de janeiro de 2019, 11:24 |

Lucas Matheus viajou no ano passado para conhecer a estrutura do Manchester City (Crédito: Reprodução)

O Santos continua cortando gastos, mas ao contrário do que se viu no ano passado, quando o foco estava em áreas administrativas, desta vez as demissões chegaram ao departamento de futebol. Após dispensar o gerente administrativo Sérgio Dimas e o auxiliar técnico Eudes Pedro, o presidente José Carlos Peres demitiu também o analista de desempenho Lucas Matheus.

Lukinhas, como é conhecido dentro do clube, não foi comunicado pelo Santos e ficou sabendo da demissão pela imprensa. O analista estava no Peixe há cinco anos e, para assumir a função, abandonou o sonho de ser jogador de futebol. Ele atuava na base santista e consertava os celulares dos atletas profissionais quando foi chamado para o departamento. Em entrevista exclusiva ao Diário do Peixe há algum tempo, ele revelou que seu sonho havia se tornado maior do que o sonhado.

“Cinco anos incríveis de Santos. No futebol não se consegue agradar a todos. No futebol não se diz ‘adeus’, mas sim’até logo’. O que fica é o sorriso de um jovem grato e sonhador”, publicou em suas redes sociais. Em rápido contato com o Diário do Peixe, ele lamentou a demissão por corte de gastos. “Como se eu custasse uma fortuna ao clube… Estou triste pelo ciclo de 5 anos ter se encerrado, mas fica a certeza de que me dediquei ao máximo e trouxe melhorias para o departamento e para o clube, no qual em um futuro retornarei”, disse.

Após viagem à Inglaterra para conhecer a estrutura do Manchester City e o técnico Pep Guardiola, Lucas Matheus trouxe e implantou conceitos do clube inglês no Santos. Agora o departamento de análise conta somente com o cinegrafista Sérgio Pirata e o analista Diogo Meshine, além de um dos membros da comissão técnica de Sampaoli.

  • Comentar via Facebook
  • Comentar via Diário
Carregando comentrios...

3 Comentários

  1. Rildo 12 de janeiro de 2019 em 12:15 - Responder

    Ninguém trabalha tranquilo num lugar desse , demissões todos os dias , um presidente atrapalhado que se isola cada dia mais. Lamentável ver o Santos nas mãos desse cidadão e conselheiros , associados e torcedores caladinhos .
    Queria ver se fosse em outro clube esse Sr já tinha corrido pra bem longe.

    Parabéns sócios por eleger e depois manter esse traste

  2. Miqueias 12 de janeiro de 2019 em 13:47 - Responder

    Vamos dar tempo ao Peres, o clube precisa otimizar os custos, o Paulo Nobre quase rebaixou o Palmeiras e depois se tornou o melhor presidente da história do clube. Mais ele fez o que o Peres está tentando fazer, afastar os esqueletos e fazer o clube andar com as próprias pernas.

    • Rildo 13 de janeiro de 2019 em 11:09 - Responder

      Respeito sua opinião mas o Paulo Nobre não se isolou e colocou 200 milhões do bolso. Não falo no Perez colocar dinheiro mas sim dar tranqüilidade as pessoas para trabalhar , demissões todos os dias e ele se isola cada dia mais . Infelizmente é fraco e sozinho vai levar o clube ao fundo do poço.

Deixar um Comentário