O time dos sonhos do Santos nesse Século XXI (Arte de Camilo Carvalho)

Nas últimas semanas, o DIÁRIO DO PEIXE promoveu enquetes para escolher o time dos sonhos do Santos nesse Século XXI. A cada dois dias uma posição era escolhida pelo torcedor, que montou seu time ideal.

A geração de Robinho, de 2002 a 2004, e Neymar, 2010-2012, dividiu a lista, com seis atletas cada, uma vez que Léo e Elano participaram dos dois grupos. Mas o time do Pedalada teve ainda o melhor técnico (Emerson Leão) e Ricardo Oliveira, que veio a colocar seu nome definitivamente na história do clube só mais tarde – mas o atacante também jogou no Peixe em 2003.

Para homenagear os atletas, o DIÁRIO contou com a ajuda do parceiro e ilustrador Camilo Carvalho (camilocarvalho.ilustracao), que fez uma linda arte para esse projeto.

Conheça abaixo um pouco da história de cada um desses atletas no Peixe.

Fábio Costa – Fábio Costa chegou ao Santos em 2000, após se destacar pelo Vitória-BA. Ele teve duas passagens pelo clube e, na primeira, foi fundamental para a conquista do título brasileiro de 2002 com uma grande atuação no segundo jogo da final diante do Corinthians. No total, Fábio Costa fez 345 jogos com a camisa do Peixe, sendo o segundo goleiro com mais jogos pelo clube, atrás apenas de Manga (401).

Danilo – É considerado um Menino da Vila, mas começou de fato no América-MG. Chegou ao Peixe no segundo semestre de 2010 e foi titular absoluto na campanha do título da Copa Libertadores em 2011, com direito a gol na final. No final daquele ano, foi negociado com o Porto. Foram 80 jogos e 10 gols pelo Santos.

Edu Dracena – Era um dos líderes da equipe de Neymar e companhia. Usou a tarja de capitão na conquista do Tri da América. Com a camisa alvinegra, jogou cinco anos, fez 227 jogos e marcou 17 gols.

Alex – O zagueiro fez parte das campanhas do Santos nos títulos do Brasileirão de 2002 e 2004. Ídolo, acabou depois negociado para o futebol europeu, jogando na Holanda, Inglaterra, França e Itália. No Brasil nunca mais defendeu outra agremiação e pelo Peixe somou 103 jogos e 20 gols.

Léo – Com duas passagens pelo Santos, Léo é um dos atletas mais vitoriosos da história do clube. Fez parte das gerações de Robinho e Neymar, vencendo títulos como Brasileirão (2 vezes), Copa do Brasil, Paulistas, Recopa e Copa Libertadores, entre outros. Pelo Peixe, foram 455 jogos e 24 gols.

Renato – Revelado pelo Guarani, Renatinho chegou ao Santos em 2000 para a primeira de duas passagens pelo clube. Até 2004, ele conquistou o bicampeonato brasileiro. Voltou em 2014 e foi bicampeão paulista em 2015 e 2016. No total, foram 424 jogos e 33 gols.

Elano – Chegou ao clube em 2001 e fez parte das duas gerações mais vitoriosas do Santos após a Era Pelé. Foi bicampeão brasileiro em 2002 e 2004 e campeão da Libertadores em 2011, entre outros títulos. Fez 322 jogos e marcou 68 gols.

Paulo Henrique Ganso – Formou com Neymar um dupla inesquecível de Meninos da Vila. Indicado pelo ídolo Giovanni, chegou para a base em 2005, subiu ao profissional em 2008 e foi fundamental na conquista do Paulista de 2010 e da Libertadores de 2001, entre outros. Fez 162 jogos e marcou 36 gols.

Robinho – Teve três passagens pelo Santos e conquistou títulos em todas elas. Na primeira, marcou uma geração com a conquista do título brasileiro de 2002, com atuação de gala na final. No geral, foram 253 jogos e 111 gols pelo Peixe.

Neymar – É simplesmente o maior artilheiro do Santos pós Era-Pelé. Foi promovido ao profissional em 2009 e decisivo em uma das melhores fases da história do clube, com títulos da Copa do Brasil e da Copa Libertadores. Ficou no clube até 2013 e saiu com 230 jogos e 138 gols.

Ricardo Oliveira – Teve duas passagens pelo clube. Na primeira, em 2003, fez 32 jogos e marcou 21 gols. Na segunda, foram 141 jogos e 71 gols. Foi bicampeão paulista em 2015 e 2016.

Emerson Leão – Ficou marcado por comandar a geração Robinho no título do Campeonato Brasileiro de 2002, mas antes disso o treinador já havia trabalhado no Peixe e conquistado um importante caneco: a Copa Conmebol de 1998. No Santos, ele trabalhou em três oportunidades: anos de 1998-1999, 2002-2004 e 2008.

Confira abaixo como foi a enquete de cada uma das categorias.

Fábio Costa vence Rafael Cabral e é eleito o melhor goleiro do Santos no Século XXI

Danilo é eleito o melhor lateral-direito do Santos no Século XXI

Alex e Edu Dracena formam a dupla de zaga da seleção do Santos no Século XXI

Com votação recorde, Léo é eleito o melhor lateral-esquerdo do Santos no Século XXI

Renato é eleito o melhor volante do Santos no Século XXI

Elano e Ganso são eleitos os melhores meias do Santos no Século XXI

Neymar e Robinho são eleitos os melhores atacantes de lado do Santos no Século XXI

Ricardo Oliveira é eleito o melhor centroavante do Santos no Século XXI

Emerson Leão é eleito o melhor técnico do Santos no Século XXI