Imparcialmente Santista 2019-01-17T19:28:52+00:00

Imparcialmente Santista

Isabel Nascimento é criadora do canal de YouTube “Imparcialmente Santista”, no ar desde 2017, comunicadora e casperiana formada em 2016. E santista apaixonada desde sempre.

1401, 2019

Estamos em meio a uma guerra

Bruno Henrique ainda está no Santos, mas não se sabe até quando (Crédito: Ivan Storti/Santos FC) Janela de contratações aberta e eu sinto que estamos no meio de uma guerra, somos aquele território neutro e pacato, mas recheado de especiarias raras. Munição por todos os lados, nossos equipamentos e armaduras são frágeis e ultrapassados, as novas armas de fogo nos alcançam e acertam nosso maior guerreiro, Gabriel. Sem conseguir acreditar em melhores condições e vendo um campo devastado, o homem se despede de seus parceiros e deixa para trás uma paixão que carregava desde o berço. Alguns o julgam, outros o invejam. O fato é: a guerra continua e o fim pode ser trágico. Um sentimento crescente de cada um por si. O comandante do nosso território não consegue passar segurança e irrita a todos com sua falta de coerência e competência. Dodô é requisitado por tropas distantes e tem contas a serem pagas, pouco se sabe se ele ficou feliz ou [...]

801, 2019

Esperando 2018 terminar

Se olharmos pelo calendário o ano de 2019 já começou e tem uma semana, mas, a sensação do santista é que ainda estamos lá em novembro, nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, nada a perder, nada a ganhar e nenhuma novidade. Não posso esquecer da audaciosa contratação de Sampaoli, mas creio que nem com toda sua competência conseguirá jogar em todas as onze posições. O que mais me preocupa, além da falta de contratações, é como o Santos consegue deixar o seu elenco insatisfeito. Kaio Jorge é um exemplo claro. O atleta nem ao menos jogou no profissional e já tem divergências verbais e contratuais com a diretoria. Entendo a necessidade de querer manter ao máximo o elenco de 2018 – mesmo que não tenha sido vitorioso – mas precisamos pensar até onde será eficiente contar com os trabalhos de jogadores como Bruno Henrique, Dodô e Vanderlei desmotivados. Não há dúvidas sobre a qualidade do futebol deles e a nossa triste realidade de não [...]

1912, 2018

Pode vir, Sampaoli. Estamos juntos nessa

Jorge Sampaoli foi apresentado pelo Santos na terça-feira (Crédito: Ivan Storti/Santos FC) Esses últimos dias foram de pura tensão para o torcedor, foi um misto de felicidade e agonia. Eu me senti em uma final com disputa de pênaltis, feliz por estar lá, mas receosa de cometer apenas um errinho e tudo ir pelos ares. Era uma vontade de gritar "O SAMPAOLI É NOSSO!", mas também um medo gigantesco de ver meu clube sendo mais uma vez piada em 2018, só que dessa vez com um vexame histórico ainda maior. Não posso deixar de elogiar a tacada certeira do nosso presidente. Usando suas palavras, fomos ousados e imprevisíveis. Tive muito receio pela forma como foi anunciada a possível contratação, as palavras “aceite assinado” me assombraram nesse último fim de semana, tornando esses dois dias mais longos do que os 20 sem técnico. Mas agora é verdade. Por mais que eu tivesse dito que só acreditaria quando tocasse no comandante, eu estou finalmente [...]

912, 2018

Eu não seria técnica do Santos

23 de novembro de 2018. Esse foi o dia em que o nosso ex-técnico Cuca anunciou que, por razões médicas, não continuaria no comando da equipe em 2019, e olha que os rumores de sua saída já vinham muito antes disso. Mas já estamos acostumados a essa espera. No ano passado demitimos Levir Culpi no dia 28 de outubro e Jair Ventura assumiu apenas em 3 de janeiro. O mesmo aconteceu no auge da temporada deste ano: disputando três competições, ficamos refém das confusões da gestão até o nome do Cuca surgir como relâmpago e seu anúncio imediato ser feito. Acho que essa tensão no desfecho do ano só ilustra o nosso sentimento de 2018: a espera. Espera por um meia, espera por contratações, espera por uma gestão organizada, espera para saber se o presidente fica ou vai embora e espera pela terceira vez pela troca do comando técnico. A sensação que dá é que assumir o Santos Futebol Clube é um fardo e, [...]

2711, 2018

Boa sorte, Renato. E muito obrigada!

Renato abandonou a carreira de jogador no último sábado (Crédito: Ivan Storti/Santos FC) E então chegou o último jogo dele. A serenidade e a confiabilidade em pessoa, aquele que não só joga como fala, comporta-se e trata o Santos Futebol Clube com uma elegância única. É nítida a sua identificação com o clube, como ele fica bem com seu traje de gala alvinegro... Ele mesmo diz: sou santista, é o meu time de coração. Eu queria, em nome de muita gente, te pedir desculpas. Você por muitos anos se entregou de corpo e alma não só a um time, nem por simples 90 minutos e pelo salário no fim do mês, você sempre fez questão de se importar com a nossa história, honrar a camisa e escrever seu nome ao lado de tantos ídolos incríveis... E, infelizmente, com o passar do tempo, além do bom futebol e dos títulos, as boas atitudes e a boa gestão também estão ficando cada vez mais [...]

1611, 2018

O Santos é um time para a Sul-Americana

Gabigol falhou na partida contra o Flamengo, no Maracanã (Crédito: Ivan Storti/Santos FC) Depois do apito final do jogo contra o Flamengo, podemos dizer que o ano do Santos FC acabou, começamos e terminamos 2018 vendo um futebol em campo bem parecido. Um time medroso, com vários atacantes e nenhum ataque, vários jovens e pouca energia na hora de finalizar, atletas acostumados à derrota, contentando-se com muito pouco. Meu sentimento nas últimas duas partidas era de estar vendo aquela equipe comandada por Jair Ventura – e sem saudade alguma disso. “Perdemos a Libertadores ontem”, “a culpa é do Gabriel”... De fato, a culpa pela derrota desta quinta-feira cabe em boa parte ao Gabigol, mas a despedida do G-6 envolve resultados como a derrota e o empate com a Chapecoense, as derrotas em casa para Cruzeiro, Internacional e América-MG e os inúmeros empates construídos em jogos feios e sem vida. Eu acho que estamos mirando alto demais, o Cuca realmente melhorou o patamar [...]